Chá da Catequese - Domingo 23/09/2012


No domingo dia 23/09/2012, no salão paroquial da Igreja Santa Luzia, ocorreu o chá da Catequese 2012.
Com a ilustre presença do Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre Dom Dadeus Grings e da comunidade em geral.
Acompanhados de alguns Pais e das catequistas, as crianças da catequese fizeram uma linda apresentação!
Veja as fotos do evento.

Parabéns às catequistas responsáveis: Dulce, Lislane, Ceni e Margarida.



1ª Comunhão - 06/05/2012


No domingo dia 06/05/2012, em nossa comunidade, 8 crianças receberam pela primeira vez a Eucaristia, que é o corpo e o sangue de Jesus, alimento de amor.

ALEXANDRA GAUTO DA CRUZ
Pai: Alexandre da Cruz
Mãe: Cláudia Helena Gauto
Padrinhos: Luisa e Adão

BENATA BARBOSA DE FREITAS
Pai: Wagner de Freitas
Mãe: Glaci Barbosa
Padrinhos: Jaqueline e Humberto

DJOSHOA BITENCOURT DA SILVA
Pai: Alfredo da Silva
Mãe: Lia da Silva
Padrinhos: Kelly e Laerte

ÉDER JÚNIOR SILVA CARDOSO
Pai: Gilson da Silva
Mãe: Marisa da Silva
Padrinhos: Wilson e Nelita

FABRÍCIO GAUTO GONÇALVES
Pai: Emerson Fernandes
Mãe: Fabiana Gauto
Padrinhos: Mara e Lourenço

GIULIA DALLA VALLE LUCAS
Pai: Luis Renato Lucas
Mãe: Jussandra Dalla Valle Lucas
Padrinhos: Gicélia e Sérgio

LEANDRO GABRIEL MARTINELLI
Pai: Marcos Martinelli
Mãe: Ângela Studzinki
Padrinhos: Ângela e Marcos

VITÓRIA SILVEIRA GOULART
Pai: Luciano Goulart
Mãe: Elisângela Silveira
Padrinhos: Vera Tânia e Billy Joe

Catequistas responsáveis: Dulce, Lislane e Ceni.



QUARESMA


O tempo de Quaresma é um tempo litúrgico favorável para a escuta da Palavra, de oração, de jejum e para a prática da caridade como caminho de conversão, tendo como horizonte a celebração do Mistério Pascal de Nosso Senhor Jesus Cristo.
A igreja nos reserva esse espaço litúrgico para que possamos avaliar nossas relações, com nós mesmos, com Deus e com o próximo.
Esse tempo é marcado também pelo forte apelo à conversão é imposto sobre aquilo quesível de mudar algo em nossa vida sem um profundo olhar sobre aquilo que somos, fazemos e aspiramos conseguir.
Deus jamais invadirá nossa casa, Ele entrará e ceará conosco somente se abrirmos a porta.
Façamos todos nós a experiência de uma santa Quaresma para que na Vigília Pascal possamos encontrar CRISTO na Santa Ceia, beijar a cruz enquanto Ele nos ajuda a carregar a nossa e a ressuscitar com Ele no Sábado Santos.



Significados da QUARESMA


Chama-se Quaresma os 40 dias de jejum e penitência que precedem à festa da Páscoa. Essa preparação existe desde o tempo dos Apóstolos, que limitaram sua duração a 40 dias, em memória do jejum de Jesus Cristo no deserto. Durante esse tempo a Igreja veste seus ministros com paramentas de cor roxa e suprime os cânticos de alegria: O 'Glória' o 'Aleluia'.
Por que a cor roxa? A cor roxa deste tempo é o roxo que simboliza a penitência e a contrição. Usa-se no tempo da Quaresma e do Advento. Na nossa cultura, o roxo lembra tristeza e dor. Isto porque na Quaresma celebramos a Paixão de Cristo: na Via Sacra contemplamos Jesus a caminho do Calvário.
Qual o significado desses 40 dias? Na bíblia, o número 4 simboliza o universo material. Os zeros que o seguem significam o tempo de nossa vida na terra, suas provações e dificuldades. Portanto, a duração da Quaresma está baseada no símbolo deste número na Bíblia. Nela é relata as passagens dos 40 dias do dilúvio, dos 40 anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos 40 dias de Moisés e de Elias na montanha, dos 40 dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública.



JEJUM


A igreja propõe o jejum principalmente como forma de sacrifício, mas também como forma de educar-se, de ir percebendo que, o ser humano mais necessita é de DEUS. Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa.



QUARESMA, SITUANDO-NOS


Na Quarta-feira de cinzas iniciamos a Quaresma, tempo de preparação da comunidade e de cada cristão para a celebração Pascal, centro da vida cristã e do Ano Litúrgico. Quaresma é o caminho marcado pela conversão através da oração, da escuta da Palavra de Deus, do jejum, da esmola e de gestos concretos de caridade.
No evangelho, são descritos as tentações de Jesus no deserto. Mas a pergunta é: o que Jesus nos quer ensinar com este evangelho no início da Quaresma? O Espírito, logo depois de descer sobre Jesus no Batismo nas águas do Jordão, o envia para o lugar das tentações. Tudo acontece no deserto durante 40 dias. Aqui por tentações devemos entender as situações que temos que viver ou enfrentar, nas quais precisamos fazer opções e escolhas. São ocasiões e oportunidades para fortalecer a fé e professar nossa fidelidade.
No Batismo recebemos o Espírito Santo, o mesmo Espírito que animava Jesus. Isso não significa que estejamos livres de dificuldades e para provações. O Espírito os impele e fortalece para sermos discípulos missionários no deserto da vida, nos conflitos da sociedade. Jesus é tentado no deserto durante 40 dias. Quarenta dias quer dizer uma vida inteira, da manhã à noite, em todas as circunstâncias. Deserto na linguagem antiga, era o local onde morava os inimigos do bem.
Jesus experimentou na carne o sofrimento, a rejeição, o ódio dos inimigos, as ciladas dos adversários; isso, o cristão nunca deve se sentir sozinho. Em nós também atua a força do Espírito Santo.